Domingo, 20 de Julho de 2008
hoje, Olhão é notícia em

 

A atleta de Pechão Ana Cabecinha bateu o recorde nacional mas ainda não é certa a participação nas olimpíadas.
   A marchadora algarvia fez este sábado uma boa marca e complicou a vida do seleccionador nacional.

A atleta do Clube de Pechão bateu o recorde nacional dos 10 quilómetros nos Campeonatos de Portugal de Atletismo, que se disputam na Amora.

A jovem acabou a prova em 43.08,17 minutos, batendo o anterior recorde (43.44,65) de Inês Henriques, do CN Rio Maior, que, curiosamente, viria acabar a prova em segundo lugar, com 43.22,06. Maribel Gonçalves ficou no último lugar do pódio, com 43.59,27.

A experiente Susana Feitor (CN Rio Maior) ficou no quarto lugar e a atleta da JOMA, Vera Santos, foi quinta, completando o lote de ‘classificáveis’ para os Jogos Olímpicos na categoria de 20 quilómetros marcha.

Apesar de Ana Cabecinha, 24 anos, ter feito um tempo recorde e ter uma das melhores marcas nacionais, ainda não é certo que seja uma das três escolhidas para Pequim, já que dentro do lote das cinco é uma das mais novas.

As marcas do último mundial de Susana, Vera e Inês, deverão pesar nas contas do seleccionador nacional, José Barros.

As dúvidas serão desfeitas esta quarta-feira, data em que será divulgada a lista das ‘escolhidas’.        observatório do algarve

 

 
 Jaime Silva, na inauguração do porto de abrigo na Culatra, promete apoios.
  
   O ministro da Agricultura e Pescas, Jaime Silva, prometeu este sábado apoios indirectos aos pescadores da Ilha da Culatra, para que os seus rendimentos não dependam apenas da pesca, nas áreas da aquacultura, turismo e comércio.
 

Nesse âmbito, Jaime Silva anunciou apoios adicionais para actividades em terra, construção de recifes frente à costa, projectos de aquacultura e dinamização das actividades comerciais ligadas à pesca.

«Vamos dar apoio para haver ainda mais produto [como ostras e amêijoas] e que seja valorizado», exemplificou, acrescentando que outra das ideias é envolver mais os pescadores no comércio.

Outra alternativa que apontou para assegurar o rendimento das famílias nas épocas em que a pesca tem que ser suspensa, é a de usar a actividade como produto turístico, dando-a a conhecer aos turistas.

Jaime Silva falava aos jornalistas à margem da cerimónia de inauguração do porto de abrigo da Ilha da Culatra, uma reivindicação antiga da população que representou um investimento de dois milhões de euros.

A inauguração coincidiu com a data em que é assinalado o dia da ilha, que se engalanou para receber o ministro Jaime Silva, o presidente da Câmara de Faro e respectivas comitivas, entre outros.

O responsável pela pasta da Agricultura e Pescas ouviu as reivindicações de alguns pescadores e congratulou-se com a concretização do porto de pesca, exactamente um ano após o lançamento da obra.

  tsf

 
 


mano zé às 08:33
link do post | comentar

acompanhe a
blogosfera olhanense actualizada a cada meia hora

 

     aqui

visitantes desde 26/12/2008

arquivos

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

subscrever feeds