Sexta-feira, 25 de Julho de 2008
hoje, Olhão é notícia em

 

Feira Nacional dos Parques Naturais  - Olhão 2008

é assinada hoje a

Declaração de Olhão sobre Turismo de Natureza

  

Produzir um documento que «perdure no tempo» e identifique «condutas e o que deve ser o turismo sustentável», no Algarve e no país, é o objectivo da «Declaração de Olhão sobre Turismo de Natureza», que vai ser assinada esta sexta-feira, nesta cidade algarvia, na abertura do seminário internacional «O Ecoturismo na Conservação da Natureza».

A Declaração será assinada, segundo revelou João Ministro ao «barlavento», pelos presidentes da RTA, da AMAL, das Câmaras Municipais algarvias, do ICNB e do Turismo de Portugal.

A sessão poderá até ser presidida pelo próprio ministro do Ambiente, mas até ao dia de fecho desta edição, na terça-feira, a presença de Nunes Correia não estava ainda assegurada.

A assinatura da Declaração de Olhão será um dos momentos altos da Feira Nacional de Parques Naturais e Ambiente, que ontem começou em Olhão.

Este certame – que na prática começou ontem com a Bolsa de Turismo e Viagens Alternativas – decorre no Jardim Pescador Olhanense, com actividades a decorrer também na Quinta de Marim, sede do Parque Natural da Ria Formosa, e até a bordo do caíque «Bom Sucesso».

Além da presença de inúmeras empresas e instituições ligadas ao ecoturismo e à conservação de natureza, a Feira inclui também um mercado de produtos tradicionais e biológicos, uma mostra de livros sobre Ambiente, exposições de fotografia e de design e artesanato pop.

O seminário internacional «O Ecoturismo na Conservação da Natureza», que começa hoje às 9 horas no auditório do Centro de Educação Ambiental de Marim, trará ao Algarve Zóltan Kun, director-executivo da PAN Parks Foudation, da Hungria, ou Alison Riley, gestor de projectos da britânica BESST, que irão abordar questão ligadas à gestão e conservação da natureza.

Por seu lado, Adão Flores, da Universidade do Algarve, irá falar sobre os desafios e constrangimentos do potencial do Algarve para o turismo de natureza, enquanto Clifford Wait, gerente da Fundación Espacios Naturales Protegidos da Andaluzia, e ainda Fernando Molina, director de serviços da Rede de Espacios Naturales Protegidos da Andaluzia, irão mostrar e explicar a eficiência dos mecanismos de certificação ambiental no mercado espanhol.
 

  

 
barlavento online
cartaz do festival do marisco Olhão 2008

O preço da entrada no Festival é de € 12,50, com direito a caneca alusiva ao evento, 100 grs de camarão e uma bebida. As crianças com idades compreendidas entre os 7 e os 12 anos pagam apenas € 4 e têm um refrigerante grátis. Até aos 6 anos, a entrada é gratuita. Os interessados em adquirir os bilhetes com antecedência podem faze-lo na Casa da Juventude de Olhão, a partir de 4 de Agosto
 

Novo levantamento das casas a demolir nas Ilhas da Ria Formosa.
 

O secretário de Estado do Ordenamento do Território anunciou esta quarta-feira um novo levantamento das habitações a demolir ou a requalificar na Ria Formosa, no Algarve, e admitiu a possibilidade criar mais Polis para o litoral.

"Neste momento não há um levantamento que garanta com precisão aquilo que vai ser a intervenção final" na Ria Formosa, afirmou em entrevista à agência Lusa João Ferrão, adiantando que "em pormenor não se sabe ainda o que vai ser demolido".

Um dos últimos levantamentos nacionais de casas a demolir, realizado pelo Instituto da Conservação da Natureza, contabilizava mais de três mil construções ilegais em áreas protegidas e colocava o parque da Ria Formosa a liderar a contagem, com mais de 1.800.

Mas, antes e depois desse levantamento, o próprio governo, as autarquias e até associações de moradores realizaram outras contagens das casas para demolir, todos com critérios e números divergentes.

Para ultrapassar o problema, o governo decidiu criar uma "Estrutura para a Reposição da Legalidade no Litoral", para fazer um levantamento de todas as situações ilegais localizadas em domínio público marítimo, para depois proceder às demolições ou, em alguns casos, requalificação das habitações.

"No âmbito da Ria Formosa vai haver um levantamento exaustivo, de pormenor, com as associações de moradores locais, para que todos tenham a mesma informação e informação rigorosa. Não vai haver aquilo que aconteceu várias vezes, um levantamento da câmara, depois um levantamento da entidade da administração e um levantamento da associação de moradores. Só há um levantamento, e rigoroso", afirmou o secretário de Estado do Ordenamento.

O governante defendeu que, "pela delicadeza da questão", o levantamento vai ter de ser "muito" participado e acompanhado.

"Nós não vamos fazer esse levantamento para que tudo fique na mesma. Nós vamos fazer o levantamento dentro de uma visão exigente de requalificação, salvaguarda de valores e de justiça social", adiantou.

A situação dos pescadores que vivem em algumas dessas casas ilegais ou em risco de destruição pelo mar vai ser acautelada, garantiu, salientando que "uma coisa é a habitação secundária, outra a de um pescador" e que os casos não podem ser tratados de igual forma.

O governante assume desconhecer "em pormenor" o que vai ou não ser demolido: "Sabemos apenas as áreas onde vai haver demolições. Sabemos que em outras áreas o espaço residencial vai ser requalificado e nessa requalificação admitimos, em tese, que possam haver demolições pontuais para que haja vias ou espaços verdes, mas tem de haver um exercício de microcirurgia".

João Ferrão defendeu que tão importante como demolir é o pós demolição, não só a remoção dos destroços mas a requalificação daquilo que existe.

Sobre a possibilidade de o governo criar mais Polis Litoral, além dos três existentes para a Ria Formosa, a ria de Aveiro e o litoral norte, disse que "não é uma hipótese fechada" mas reconheceu que em algumas situações há interesse em agir de forma integrada.

"Admitimos, estamos a estudar a hipótese de haver talvez uma ou duas intervenções integradas, porventura com uma dimensão mais pequena" do que os actuais Polis Litoral, concluiu.

   barlavento online

 


mano zé às 08:40
link do post | comentar

acompanhe a
blogosfera olhanense actualizada a cada meia hora

 

     aqui

visitantes desde 26/12/2008

arquivos

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

subscrever feeds