Sábado, 15 de Novembro de 2008
Henrique Estevão no

 

com Viva a crise imobiliária...

Viva o Sócrates...
Uma frase tem assumido nos últimostempos um papel importante em Olhão:“Mó... já reparastes? Olhão está a crescer!”
Confesso que à primeira não entendi. Masdepois analisei. Antes, Olhão estava confinada ao seu espaço, pequeno. Dizia-se que
não se podia construir sem o aval Almirante Henrique Tenreiro, dono da “Pescrul” e da “Gelmar”. Durante muitos anos foi mais
ou menos isso que aconteceu. Veio o 25 de Abril e tudo mudou. De um momento para o outro “Olhão começou a crescer”. Nem sempre bem. Lembro-me de uma vez em que o Vitorino de Almeida por cá passou e no seu célebre programa de televisão comentou que Olhão estava feia e completamente descaracterizada por os autarcas daépoca não terem acautelado o ordenamento da cidade. Todos
gritaram alto a bom som contra o maestro. Mas os seguintes continuaram a cometer o mesmo erro. Olhão nunca mais voltou a ser a mesma: a saudosa vila cubista. Esqueci as aspas de propósito.
Mas veio-me isto à memória porque no outro dia quando dei uma volta pela cidade. Vocês nem imaginam a quantidade de construção que por cá abunda. Há muitos anos que Olhão é considerada cidade dormitório de Faro. Muitos dos meus
amigos adquiriram casa aqui por isso mesmo. São mais baratas e estão bastante perto do seu local de trabalho.
Mas o que vi à minha volta no outro dia foram prédios e mais prédios em construção, com uma particularidade, não havia ninguém a trabalhar neles. Estavam paradas as obras. Ninguém movimenta as gruas, o cimento não jorra para
as placas, o tijolo continua amontoado no seu canto. Tudo parado. Olhão mesmo que momentaneamente... deixou de
crescer. Terá chegado a crise?
A fábrica “Bela Olhão” também fechou portas e mandou 180 para o desemprego. Não sei se por estarmos em véspera de
eleições ou se por outra razão a Câmara prontifi cou-se a ajudar a resolver o problema de famílias inteiras que fi caram
sem o seu ganha-pão. Deixo o benefício da dúvida para vercomo acaba já que a empresa declarou insolvência fugindo
assim a possíveis indemnizações.
Esta semana também foi lauta de acontecimentos globais: Obama no seu íntimo pensou: Nem que me chamem “preto”
vou ser Presidente dos Estados unidos da América! E é.
Vamos esperar é para ver o que vai mudar neste mundo; os russos continuam a teimar na guerra fria, contrapondo
a Bush os seus mísseis. Será que não viram o resultado das eleições na CNN? Houve mais uma manifestação de professores
em Lisboa. Segundo os números, 90% dos professoresprotestaram contra o método de avaliação do Governo. A ministra da Educação limitou-se a dizer que os professores que protestavam, apenas protestavam contra os professores
que apoiavam o seu método de avaliação. Fiquei baralhado. Será que ela é ministra por “correspondência” (reparem que não utilizei o termo “fax”) ou simplesmente não sabe fazer contas? Sócrates também deu uma ajuda a Maria de Lurdes Rodrigues, insinuando que os sindicatos e professores apenas marcaram a manifestação numa tentativa de se imiscuírem na campanha eleitoral que se
aproxima, tentando assim fazer o trabalho que compete aos políticos. Confesso que também não percebi. Por falar em “políticos”, quem é que não vomitou o almoço nooutro dia ao ver nos Jornais Televisivos da Tarde a Fátima Felgueiras feliz e satisfeita por ter sido condenada a três meses com pena suspensa e à perda do mandato, a bramir a alta voz que tinha sido feita justiça e com sorriso
de orelha a orelha. Sabe-se que caso não tivesse havido a recente alteração do Código Penal (CP) o desfecho seria
outro. Pena efectiva e o riso decerto mais amarelo. É por estas e por outras que cada vez mais gente pensa que a
alteração do CP apenas foi feita a pensar nos políticos e na corrupção. Depois admiram-se de cada vez menos gente votar nas eleições. Ou será que é isso mesmo que eles querem? Não vá é acontecer o dia em que só votam eles – e neles mesmos - acaba tudo em empate técnico e depois não sabem como descalçar a bota. O BPN acabou nacionalizado e sem os tais milhões de euros desaparecidos.
Será que também aqui e, sabendo-se que a maioria dos administradores foram antigos políticos, a culpa morre
solteira? O movimento SO! (Somos Olhão) continua a fazer perguntas ao presidente da Câmara Municipal de Olhão.
Uma delas (pertinente) é sobre a moradia n.º 176 na Ilha da Armona. Serão os membros do movimento também
uma caterva de professores estúpidos que só pensam em manifestações para não merecerem resposta por parte do edil? Porquê ignora-los? Quem não deve não teme! Nem mesmo a perda de votos, ou será o contrário? A coragem nunca fez mal a ninguém. Não é verdade Obama? Caso contrário não era Presidente.
Viva o PS e demais partidos! Viva o Sócrates e a tia Manuela!
Viva a coragem... Por falar em coragem. Cambada de “maricas” que me saíram os sacos de plástico de supermercado cheios de lixo depositados aos cantos das ruas de Olhão.
Deixam-se atacar por cães que os desfazem e espalham
detritos pela rua. Processo (JÁ) contra o Belmiro de Azevedo.
Desta não te safas só com pena suspensa seu “Rico”.
Henrique Estevão 

Vais ter de te haver com o Fiscal da Câmara.

Também pode ler este artigo aqui

e pode deixar o seu comentário



mano zé às 07:30
link do post | comentar

acompanhe a
blogosfera olhanense actualizada a cada meia hora

 

     aqui

visitantes desde 26/12/2008

arquivos

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

subscrever feeds