Quinta-feira, 20 de Novembro de 2008
Olhão a 20 de Novembro

 

 Polis da Ria Formosa

Os levantamentos começam na próxima segunda-feira, 24 de Novembro, das construções, nos ilhotes do Ramalhete, Cobra, Altura, Coco, Ratas e Entre Côco e Ratas e na ilha Deserta.
Os trabalhos prosseguem depois nos restantes núcleos – Culatra, Hangares, Farol, Armona, Fuseta, ilha de Tavira e ilha de Faro (nascente e poente) – em datas a divulgar.

Os interessados poderão dirigir-se à sede do Parque Natural da Ria Formosa, no Centro de Educação Ambiental de Marim (concelho de Olhão), onde estará instalado um centro de atendimento apto a prestar esclarecimentos e recolher documentos.

  
A Sociedade Polis Litoral Ria Formosa vai começar no início da próxima semana o trabalho de inventariação de todas as construções existentes nas ilhas barreira e ilhotes daquela área protegida.

Trata-se de um registo “indispensável para a elaboração dos projectos de intervenção e requalificação das ilhas e ilhotes, bem como do plano de pormenor da Praia de Faro, cujas adjudicações irão decorrer até ao final do corrente ano, no âmbito do Polis Litoral Ria Formosa”, refere fonte da sociedade.

Os projectos de intervenção e requalificação e o plano de pormenor devem posteriormente definir quais os espaços edificados a reestruturar e os que serão renaturalizados, de acordo com as orientações do Plano de Ordenamento da Orla Costeira (POOC) Vila Real de Santo António - Vilamoura.

Técnicos de uma empresa especializada começam na próxima segunda-feira, 24 de Novembro, a fazer o referido levantamento das construções, nos ilhotes do Ramalhete, Cobra, Altura, Coco, Ratas e Entre Côco e Ratas e na ilha Deserta.

Os trabalhos prosseguem depois nos restantes núcleos – Culatra, Hangares, Farol, Armona, Fuseta, ilha de Tavira e ilha de Faro (nascente e poente) – em datas a divulgar oportunamente, segundo a mesma fonte. No conjunto, todo o levantamento demorará cerca de 180 dias.

Os técnicos vão saber as características da construção em causa, o tipo de utilização que lhe é dada, qual a actividade dos seus ocupantes, a situação fiscal e se possui ou não embarcação. Os dados recolhidos serão posteriormente cruzados com outros elementos identificativos, a nível fiscal, predial e outros.

Durante os 180 dias em que decorrerá o levantamento os interessados poderão dirigir-se à sede do Parque Natural da Ria Formosa, no Centro de Educação Ambiental de Marim (concelho de Olhão), onde estará instalado um centro de atendimento apto a prestar esclarecimentos e recolher documentos.

Os trabalhos de levantamento serão anunciados em edital a afixar nas câmaras municipais de Faro, Olhão, Tavira e Loulé, nas juntas de freguesia da área, nas capitanias de Faro, Olhão e Tavira, na sede do Parque Natural da Ria Formosa e em vários locais públicos.
  

 
Região Sul

 A associação cívica  Somos Olhão! apresenta queixa ao Tribunal de Contas

da situação das Empresas Municipais de Olhão.

blog Somos Olhão! 

Ribeira de Bela Mandil recebe esgotos domésticos em Pechão

blog Pechanense



mano zé às 07:31
link do post | comentar

acompanhe a
blogosfera olhanense actualizada a cada meia hora

 

     aqui

visitantes desde 26/12/2008

arquivos

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

subscrever feeds