Segunda-feira, 24 de Novembro de 2008
começa a semana em Olhão

 

Com a Semana da Cultura Científica

Em Olhão terá lugar um debate, moderado pelo Centro de Investigação Marinha e Ambiental (CIMA) da Universidade do Algarve, sobre os problemas ambientais e a preservação das espécies das ilhas-barreira da Ria Formosa.

observatório do Algarve

 Congresso Histórico de Olhão

chega aos jornais

barlavento online

 Fórum Olhão, já tem debates abertos

http://forumolhao.org/index.php

 e chega aqui a Armação de Pera.

 

Novela que envolve o Vereador João Peres

prossegue nos próximos dias

desenvolvimentos

Henrique Estevão, tomou conhecimento e indignou-se
Esta é uma daquelas notícias que escrevo e penso: se não fosse o documento que apresento em anexo, nem eu mesmo acreditava, mas infelizmente é verdade. Na escola primária na 125 em Olhão, também conhecida por “Escola do Futebol”, existem classes da primária e também da pré-primária. Quando em Setembro começou o ano lectivo, esta escola, ainda que prometido pela autarquia não dispunha de instalações destinadas a refeitório. As crianças têm de se deslocar a pé até à Escola Secundária para lhes ser servido o almoço. Para azar o inicio do ano lectivo coincidiu com as primeiras chuvas da época que duraram quase duas semanas. Os pais preocupados questionaram a Câmara Municipal de Olhão sobre o facto de os filhos se terem de deslocar a pé e à chuva para o local onde o mesmo é servido. O assunto até foi notícia no “Correio da Manhã”, onde Francisco Leal (Presidente) se prontificou a encontrar solução para o problema. O caricato é que passadas umas semanas os encarregados de educação receberam o documento (que podem ver em anexo), com data de 13 de Novembro de 2008 e assinado por Ana Paula Barnabé, a informar que deixava de haver razão para preocupações e do qual reproduzo apenas o seguinte: “Em reunião com a responsável pelo sector da educação da Autarquia a Escola foi informada de que em relação aos almoços vão ser adquiridas capas plásticas para a chuva. Estas destinam-se aos alunos que se deslocam a pé para os almoços, pelo que passa a haver almoços mesmo nos dias de chuva” (SIC).
Juro que não estou a inventar, podem ler o documento completo em anexo. Nele também é referido o “acompanhamento/apoio” das crianças até ao refeitório. Neste momento na escola existem 53 crianças para duas auxiliares que os acompanham para os almoços. São essas duas senhoras que os levam a almoçar com ou sem chuva, felizmente agora protegidos por capas plásticas, mas têm de atravessar a perigosa estrada 125 (no exacto local onde recentemente morreu mais uma pessoa atropelada) e percorrer mais de mil metros até ao refeitório da secundária por vias em que, nalgumas delas nem existe passeio de um dos lados.
Confesso, como escrevi de inicio, que nem sabia como começar e nem acabar ou abordar este assunto. A veleidade com que o mesmo está a ser tratado pela autarquia é tal que (por se tratar de crianças) se não fosse verdade, como os documentos confirmam, nem eu mesmo acreditava. Cada qual tem os políticos que merece.
 
 A minha última e mais premente dúvida é:
SERÁ QUE COM COISAS DESTAS AINDA HÁ ALGUÉM QUE VOTE NESTES TIPOS?
 Henrique Estevão
 

 oanexo


mano zé às 07:47
link do post | comentar

5 comentários:
De Paula Bodião Costa a 25 de Novembro de 2008 às 12:16
Pois... realmente parece mentira... mas a verdade é que é tudo bem verdade! Posso confirmar porque a minha mãe é uma dessas duas auxiliares encarregadas de levar as crianças para o almoços. Relembro que à falta de tudo o resto já mencionado e que é provavelmente o mais importante, há que relembrar que a maior parte das crianças da "Escola do Futebol" que têm direito a almoço são crianças carentes e problemáticas provenientes de bairros sociais e acima de tudo indisciplinadas, o que muitas vezes torna o percurso ainda mais difícil, faça chuva ou faça sol. Vendo pela positiva (se é que isso é possível), há 2 anos as auxiliares em vez de irem almoçar à Escola Secundária Francisco Fernandes Lopes tinham que fazer o percurso a dobrar até à Escola Paula Nogueira (no meu tempo era apenas o Ciclo)... e pronto... agora com capas para a chuva certamente que a tarefa vai ser muuuito mais simples :P Só falta mesmo o Magalhães também chegar à Escola do Futebol...


De MANO CARLOS a 25 de Novembro de 2008 às 17:42
Cadê os subsidios que a Camara de Olhão recebe do Ministério da Educação.
Ao que vem escrito na impresa, a dita cuja aderiu ao programa governamental de gestão escolar.
Cadê o dinheiro,será já para a campanha eleitoral do partido socialista? enquanto as nossas crianças correm perigo de vida para ir almoçar.
votem mais neles votem !
Cumprimentos MANO CARLOS


De Paula Bodião Costa a 26 de Novembro de 2008 às 01:15
Se calhar mais tarde vão mandar também as botas de borracha e quem sabe no futuro guarda-chuvas...


De MANO CARLOS a 26 de Novembro de 2008 às 14:23
Se chover como há pouco tempo, que houve cheias na Fuseta e Moncarapacho, o melhor é mandar vir o caíque que está atracado no cais junto aos mercados
serve para levar os miudos e navegar na passagem desnivelada..
Cumprimentos Mano Carlos.


De floripes a 27 de Novembro de 2008 às 18:07
não foi o engenheiro Francisco leal que disse que tinha 6 milhões de euros ,para fazer obras nas escolas?
já se passaram vários meses depois dessas declarações e onde estão as obras ?e o dinheiro será que está a render juros? o vereador da cultura não sabe nada ?ou está mais interessado em roubar mupis do SO !


Comentar post

acompanhe a
blogosfera olhanense actualizada a cada meia hora

 

     aqui

visitantes desde 26/12/2008

arquivos

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

subscrever feeds